| Home | Mapa do site | Saiba Mais | Internet | Empregos | Especialização | Busca | Aviso Legal |

| Currículuns | Trabalho Valorizado | Sindicatos | Legislação Trabalhista | Cursos | Entrevistas | Concursos |

| Notícias | Lista de empresas para envio e cadastro de currículum | Perguntas & Respostas | Chat | Enquetes |

 

 

Quer fazer do site LiveSeg.com a sua página principal? Clique aqui

 
 

 

 
   
 

 

 
  Escolha uma forma de compartilhamento abaixo e envie essa matéria para seu amigo:  
    Bookmark and Share  
 

PORTARIA 3.275 de 21 de Setembro de 1989

 
 

A MINISTRA DE ESTADO DO TRABALHO, no uso de suas atribuições, considerando o disposto no art. 6º do Decreto n.º 92.530, de 9 de abril de 1986, que competência ao Ministério do Trabalho para definir as atividades do Técnico de Segurança do Trabalho, resolve:

Art. 1º - As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:

I - informar o empregador, através de parecer técnico, sobre os riscos existentes nos ambientes de trabalho, bem como orientá-los sobre as medidas de eliminação e neutralização;

II - informar os trabalhadores sobre os riscos da sua atividade, bem como as medidas de eliminação e neutralização;

III - analisar os métodos e os processos de trabalho e identificar os fatores de risco de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho e a presença de agentes ambientais agressivos ao trabalhador, propondo sua eliminação ou seu controle;

IV - executar os procedimentos de segurança e higiene do trabalho e avaliar os resultantes alcançados, adequando-os estratégias utilizadas de maneira a integrar o processo prevencionista em uma planificação, beneficiando o trabalhador;

V - executar programas de prevenção de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho nos ambientes de trabalho, com a participação dos trabalhadores, acompanhando e avaliando seus resultados, bem como sugerindo constante atualização dos mesmos estabelecendo procedimentos a serem seguidos;

VI - promover debates, encontros, campanhas, seminários, palestras, reuniões, treinamentos e utilizar outros recursos de ordem didática e pedagógica com o objetivo de divulgar as normas de segurança e higiene do trabalho, assuntos técnicos, visando evitar acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho;

VII - executar as normas de segurança referentes a projetos de construção, aplicação, reforma, arranjos físicos e de fluxos, com vistas à observância das medidas de segurança e higiene do trabalho, inclusive por terceiros;

VIII- encaminhar aos setores e áreas competentes normas, regulamentos, documentação, dados estatísticos, resultados de análises e avaliações, materiais de apoio técnico, educacional e outros de divulgação para conhecimento e autodesenvolvimento do trabalhador;

IX - indicar, solicitar e inspecionar equipamentos de proteção contra incêndio, recursos audiovisuais e didáticos e outros materiais considerados indispensáveis, de acordo com a legislação vigente, dentro das qualidades e especificações técnicas recomendadas, avaliando seu desempenho;

X - cooperar com as atividades do meio ambiente, orientando quanto ao tratamento e destinação dos resíduos industriais, incentivando e conscientizando o trabalhador da sua importância para a vida;

XI - orientar as atividades desenvolvidas por empresas contratadas, quanto aos procedimentos de segurança e higiene do trabalho previstos na legislação ou constantes em contratos de prestação de serviço;

XII - executar as atividades ligadas à segurança e higiene do trabalho utilizando métodos e técnicas científicas, observando dispositivos legais e institucionais que objetivem a eliminação, controle ou redução permanente dos riscos de acidentes do trabalho e a melhoria das condições do ambiente, para preservar a integridade física e mental dos trabalhadores;

XIII - levantar e estudar os dados estatísticos de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho, calcular a freqüência e a gravidade destes para ajustes das ações prevencionistas, normas regulamentos e outros dispositivos de ordem técnica, que permitam a proteção coletiva e individual;

XIV - articular-se e colaborar com os setores responsáveis pelo recursos humanos, fornecendo-lhes resultados de levantamento técnicos de riscos das áreas e atividades para subsidiar a adoção de medidas de prevenção a nível de pessoal;

XV - informar os trabalhadores e o empregador sobre as atividades insalubre, perigosas e penosas existentes na empresa, seus riscos específicos, bem como as medidas e alternativas de eliminação ou neutralização dos mesmos;

XVI - avaliar as condições ambientais de trabalho e emitir parecer técnico que subsidie o planejamento e a organização do trabalho de forma segura para o trabalhador;

XVII - articula-se e colaborar com os órgãos e entidades ligados à prevenção de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho.

XVIII - particular de seminários, treinamento, congressos e cursos visando o intercâmbio e o aperfeiçoamento profissional.

Art. 2º - As dúvidas suscitadas e os casos omissos serão dirimidos pela Secretaria de Segurança e Medicina do Trabalho.

Art. 3º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

DOROTHEA WERNECK

 
     
  Links relacionados:  
 

PORTARIA 262 de 29 de maio de 2008 - Novos procedimentos para emissão do Registro Profissional do Técnico de Segurança do Trabalho

 
  Outras Leis, Portarias e Normas, clique aqui  
 
 
     
 
 
  Aviso Legal do site LiveSeg, clique aqui | Para reportar erros ou sugestões, Clique aqui  
 
 
  Leia a minha coluna Ponto de Vista...  
  Qualidade  
  O pé de mato  
  O perigo do crédito fácil  
  Academias ao ar livre  
  Educação a Distância – EaD  
  Tecnólogo em Segurança do Trabalho  
  O dinheiro não é tudo  
  Você já foi chamado de Téco?  
  História de acidentes  
  Telefone inteligente  
  Aquecimento global  
  O restante e o resto  
  Comportamento, honestidade, caráter e jeitinho...  
  Idas e vindas  
  Pescando um bom emprego  
  A nova gripe está causando pânico em muitas pessoas  
  Superando obstáculos  
  A Libélula  
  Qual é o seu jeito?  
  Intoxicação por medicamentos  
  Novos procedimentos para o registro profissional do Técnico em Segurança do Trabalho  
  O perigo do cerol  
  Planejamento, crise e oportunidades  
  Assédio moral pode causar acidente de trabalho  
  Dia Internacional da Mulher  
  Clique aqui para ler outros assuntos da coluna Ponto de Vista.  
 
 
  Leia outros artigos...  
  É melhor ser temido ou respeitado?  
  O acidente de trabalho e as perdas materiais  
  O alcoolismo no trabalho  
  Os malefícios do cigarro  
  A questão salarial  
  Acidente no metrô de São Paulo  
     
 

 

 

 

 

 

 

 

LiveSeg.com 2007-2010 - Aproximando Prevencionistas - Dedicado a Segurança do Trabalho. Leia a nossa Política de Privacidade